No mês de junho, com inscrições abertas até 10 de julho, foi lançado pelas redes sociais algo muito bonito que motivou centenas de almas poetas a escreverem para o concurso GUAÍBA UMA CIDADE POÉTICA, idealizado pela extraordinária fotógrafa Maris Strenge, natural de Marechal Cândido Rondon, Paraná, pra nossa sorte, desde guria - gaúcha dos quatro costados, aquerenciada há tempos em Guaíba.

O mecanismo do evento foi muito interessante, pois a talentosa fotógrafa disponibilizou dezenas de imagens suas da cidade em que vive, pedindo que fossem poetizadas ou seja, que cada um interessado no concurso, fizesse seu poema, literalmente, descrevendo a imagem e não o que o cenário lhe intuísse, logo inscrevendo-se nas categorias - Aprendiz ou Sênior.

A promoção foi um sucesso, pois mais de 400 obras verteram de vários recantos do Estado, do Brasil e do mundo, versejado a bela Guaíba, sem dúvidas um fantástico marketing cultural para a cidade e de graça, que lhe rederam várias publicações na mídia tradicional escrita e falada como esta coluna em 18 jornais no RS, do Programa Gauchesco & Brasileiro, no ar há mais 27 anos em 60 emissoras de rádio no (RS, SC, PR) e há 1 ano em 5 televisões.

Se eu fosse autoridade em Guaíba, ajudava essa promoção, dando uma premiação especial  aos vencedores, por exemplo: oferecendo aos premiados, um final de semana hospitaleiro na cidade, declarando-os hospedes oficiais, e, ainda diplomava como Cidadã Honorária, à idealizadora e realizadora do projeto, que teve outros apoiadores como o nosso SICREDI local, o Sistema Tarca de Comunicação, o Instituto Cavaleiros Farroupilhas, sedeados em Eldorado do Sul, que brindará em agradecimento aos estimados poetas, um diploma de participação a todos inscritos, destacando os classificados e premiados, assinado pelo presidente do ICF o Professor Derly Régis Carniel de Sobradinho e pelos três jurados (que são Cavaleiros Farroupilhas), o poeta, Prof. Dr. José de Lima Alves de São Gabriel, (aquerenciado em Guaíba), o poeta e compositor, delegado federal, Dr. Ademar Stocker de Santo Ângelo, (aquerenciado em Porto Alegre), e este peão do Rio Grande de Uruguaiana, (aquerenciado em eldorado do Sul), que honrosamente dedicaram tempo, conhecimento, sensibilidade e emoção, na árdua missão de apartar até sua fase final, as que estavam mais de acordo esteticamente com o fundamento do concurso, deixando cavalheirescamente para a poetisa da lente, (autora do inspirado concurso), o privilégio de apontar das três finalíssimas de cada categorias, os 1º, 2º e 3º lugares. 

É certo que esse concurso em tempo de pandemia, GUAÍBA UMA CIDADE POÉTICA, cumpriu seu papel, desestressando os concorrentes, jurados e o público em geral, que virtualmente poderá ler os versos finalistas e vencedores, na página do certame, e depois no livro que será publicado com as imagens e as poesias, a ser lançado nas feiras de livro no Brasil a começar por Guaíba, onde tudo começo para a República Rio-grandese.

Parabéns a todos envolvidos nessa cruzada do bem, que deixa um legado poético atemporal, falando de rio, de terra, de mata, de pedra e de gente. 

Para pensar: Quem acha que, só com e por dinheiro se faz algo de bom na vida, terá que revisar seu verso e seu universo!