Winter on Fire, para quem já assistiu ao documentário, podemos trocar uma ideia sobre. Para quem não sabe do que se trata, é um documentário produzido pela Netflix, sobre o  Euromaidan, que foram as manifestações populares na Ucrânia, durante um período de 93 dias, entre 2013 e 2014, no qual a população da Ucrânia viu um movimento estudantil crescer e se transformar em uma revolução.

A indicação veio de um professor, ao qual questionei o porquê, no nosso país, não consigo imaginar o povo unido na luta pelos nossos direitos. A resposta veio certeira: “porque a maioria descrê de iniciativas coletivas e habita um mundo de egoísmo, alienação e covardia”. Soco no estômago né? Mas infelizmente é a nossa realidade. Ele também responde que temos aqui uma parcela aguerrida e pronta para a luta, mas que é uma minoria. Alguém discorda?

Após alguns dias, assistindo ao papo das nove (um encontro diário promovido pelo André Trigueiro, jornalista especialista em jornalismo ambiental), o ouvi comentar sobre o discurso de posse do Joe Biden, ressaltando que a palavra união poderia muito bem resumir o pronunciamento do novo presidente dos Estados Unidos. A observação do Trigueiro me fez recorrer a uma resposta dada a uma aluna do curso de filosofia que questionou sobre o que seria o bem para Platão.

A resposta foi de que o bem para Platão é tudo aquilo que UNE, é a causa de toda a beleza e fonte da verdade e inteligência. Como de costume, anotei a resposta, pois fez sentido para mim. E, considerando que a palavra UNIÃO surgiu de forma recorrente, dentro de curto período de tempo, senti a necessidade de relacionar com a minha realidade e pensar sobre o significado dela, utilizada em dois contextos distintos. Não precisei de muito esforço.

 Note você mesmo que este texto foi construído com a colaboração de muitas pessoas: ele inicia na indicação do professor ao dividir algo que ele achou que nos enriqueceria, mais a atenção dele ao trocar uma ideia comigo, um jornalista que dispensa todos os dias uma hora do seu tempo para compartilhar conhecimento, a aluna que questiona, um curso de filosofia que disponibiliza palestras e reflexões a quem queira ter acesso.

Realmente o bem nos une. A busca pelo conhecimento une, assim como a justiça, a verdade, o amor, a tolerância, o respeito, e, todo o contrário disso nos separa. Ao sugerir que o povo comece a “ouvir um ao outro, ver um ao outro, mostrar respeito pelo outro” e ao afirmar que “a discordância não deve levar a desunião”, Biden demonstra a consciência que se espera de um presidente. Que a luz também chegue até nós, brasileiros, e que possamos experimentar o sentimento de união algum dia.